Uma das razões da crescente urgência para inovar vem da necessidade de lidar com as constantes e velozes transformações que têm acontecido no mundo nas últimas décadas. Em uma era cada vez mais desafiada por tecnologias avançadas que nos impõem novas maneiras de pensar e agir, deixar de inovar é um risco que ameaça a sobrevivência não somente das empresas mas também das pessoas.

A inovação começa na mente do ser humano e uma das maiores barreiras para inovar são os mecanismos psicológicos individuais que afetam os grupos e os ambientes. Muito se fala sobre os caminhos e as ferramentas de inovação para criar um novo produto e serviço ou para mergulhar em uma transição de vida, mas pouca ênfase é dada aos recursos e aos processos psicológicos da pessoa que gera esta inovação.

Uma forma de ilustrar a importância dos aspectos emocionais no desenvolvimento do comportamento inovador é a metáfora do iceberg. O que vemos na ponta é o resultado, ou seja, o produto ou o serviço criado através dos processos de inovação. Mas a base invisível que sustenta este processo é justamente o complexo mecanismo psicológico das pessoas envolvidas neste contexto.

A Psicologia da Inovação é uma nova área de conhecimento que foca na compreensão dos mecanismos psicológicos que favorecem ou impedem o desenvolvimento do comportamento inovador e a criação dos ambientes voltados para a inovação. A Ciência do Brincar, as teorias do desenvolvimento infantil e os estudos sobre a relação pais-bebê explicam muitos aspectos das raízes da inovação e da criatividade, tornando-se poderosas ferramentas para ajudar as pessoas e as organizações a resolver problemas complexos, a transformar a maneira de pensar e a romper paradigmas.

Dia após dia estamos nadando contra a corrente da tradição para sobrevivermos às profundas transformações no mundo. Entender as bases do comportamento inovador é um caminho urgente e fundamental para encontrarmos um farol que nos guie nesta vasta imensidão de dúvidas, angústias e incertezas. Na palestra / workshop “Psicologia da Inovação” exploramos os seguintes tópicos:

  • As raízes do comportamento inovador
  • Os diferentes tipos de personalidades inovadoras
  • As características mentais que favorecem a inovação
  • Os processos emocionais que inibem a atitude e o pensamento inovadores
  • Os aspectos psicológicos que influenciam as pessoas a aceitar e a implementar novas ideias
  • Maneiras de desenvolver o comportamento inovador em diferentes contextos

Para maiores informações entre em contato com o Playground da Inovação.

“>