Quando o assunto é tecnologia e inovação normalmente buscamos inspiração nos Estados Unidos e na Europa. Mas, acho importante também sabermos o que está acontecendo nos países em desenvolvimento. Acabei de voltar da África do Sul onde fiz um mapeamento de iniciativas inspiradoras sobre Infância, Inovação e Tecnologia. Tive a oportunidade de conversar com o gerente de currículo de Robótica & TI da Curro School, considerada uma das escolas africanas mais inovadoras. Ele contou que a escola tem dado uma ênfase grande no aprendizado baseado em projetos e na alfabetização digital. Com relação às competências para o século 21, a escola tem se debruçado sobre esta área mas, segundo ele, ainda tem um caminho importante pela frente até a sua inserção no currículo.

Uma tendência nas escolas da África do Sul atualmente é o questionamento sobre a eficácia do dever de casa. Este tema tem sido alvo de pesquisas em vários países e há um movimento crescente na África do Sul para se construir formas mais criativas e eficientes de dever de casa. Ou ainda que as tarefas de casa sejam eliminadas por completo, como aconteceu na Sun Valley School, uma escola pública bastante reconhecida pela sua excelência em Cape Town.

Outra iniciativa em educação é a da Sifiso Learning Group que tem o objetivo de formar os futuros líderes africanos globais através de uma série de projetos voltados para educação. Um aspecto bacana da Sifiso é o trabalho com arquitetura para ambientes de aprendizagem. Segundo Oreneile Mabusela, arquiteta sênior da Sifiso, “As escolas do século 21 precisam ser ambientes parecidos com um playground para facilitar a mente imaginativa e incentivar o aprendizado através de designs inteligentes dentro e fora da escola”.

A Silicon Cape Initiative, em Cape Town, é uma comunidade de empreendedores, profissionais de TI, investidores e criativos voltada para o desenvolvimento do ambiente de inovação na África do Sul. Cresce o número de startups voltadas para resolver problemas ligados à infância através do uso de novas tecnologias. Na província de Gauteng existe o The Innovation Hub, um complexo de empresas que promovem o desenvolvimento econômico da região através da inovação e empreendedorismo.

O Innovation Edge também investe em ideias inovadoras para achar soluções para problemas ligados à primeira infância e aos desafios na educação das comunidades mais desfavorecidas.

O Cape Town Science Centre é um museu de ciência interativo que tem um trabalho forte com as escolas de Cape Town. Este centro promove uma série de workshops divertidos alinhados com o currículo nacional para crianças e educadores, inclusive sobre robótica e programação.

Em 2018 está prevista a abertura do The Cape Town Museum of Childhood (Museu da Infância) que será dedicado à importância do brincar na sociedade e à história e cultura da infância.

Enfim, estas são algumas das iniciativas interessantes que pesquisei na África do Sul, país com oportunidades e desafios parecidos com os do Brasil. Espero que a experiência sul-africana possa ser fonte de inspiração para muitos projetos em terras brasileiras.

 

 

 

“>